11.5.14

Feliz Dia das Mães!!

Todo dia é dia das mães, não é, gente? Mãe é tudo nessa vida e, quem tem ela por perto, conta com ela, desabafa, ajuda e, bem, acaba perdoando os erros que ela com certeza cometeu. Afinal, quem não comete erros?
Vi o dia todo posts falando sobre "o amor de mãe", o único que seria incondicional. 
Eu não sei o que é isso. Não sei mesmo. E não sei se conseguiria adjetivar um sentimento tão forte de "incondicional". Parece-me uma palavra tão racional, que não combina com sentimento.
"Ah, mas é para dizer que mãe ama apesar de tudo, independente de qualquer coisa." 
Eu amo a minha mãe. Eu amo meu pai. Eu amo meus avós e minha mãedrasta. Eu amo a minha filha. Eu amo o meu marido. Simples assim.
Amor é simples. Você ama e pronto. E apenas completando: se você não se amar, não será capaz de amar mais ninguém. Seja esse amor incondicional ou não.
Aprendi isso a duras penas. Meus maiores professores são meu marido e minha filha. Aliás, minha filha me ensinou a me amar como mulher, coisa que eu nunca consegui enxergar ou entender. 
O amor é pleno, é puro, é inocente, é simples.
Feliz dia das mães!!

Vinícius de Moraes - Soneto de Fidelidade
De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Nenhum comentário: