29.1.14

Peppa Pig, comprando da China e outros contos

Oi gente, tudo bem?
Acho que comentei com vocês no post sobre o aniversário da Beatriz sobre a adoração que ela tem do Doki, o cãozinho fofo do Discovery Kids. Toda vez que toca a música dele, ela se vira automaticamente e fica hipnotizada... tipo paixão mesmo.
Bem, parece que o Doki desceu um degrau do pódio, porque a atual paixão aqui em casa é a Peppa. Quando começa a abertura, ela se levanta e começa com a falação na língua dela, como se "adorasse" aquele Deus (ou Deusa?). Ela pula, bate palmas e canta durante o desenho. Se ela largou a Peppa, é porque algo ocorreu...
Desde que essa paixão se instaurou (rs), comecei uma busca incessante por itens da Peppa, fossem mochilas, lancheiras, roupas, pelúcias, copos, o que fosse. 
O que eu encontrei no Brasil? Nada, niente, nothing, nihil. Se eu tinha algum plano de fazer a festa da Beatriz com o tema da Peppa, tinha de começar a me preparar já, pois certamente teria de importar boa parte do material.
Tá bom, é loucura, porque acho que até lá devemos ter algum progresso. Vendo a blogosfera em polvorosa atrás destes itens, fiz duas coisas:
1. Mandei o site oficial para meu querido papai, que trabalha numa fabricante de mochilas e lancheiras infantis, na esperança de um licenciamento da Peppa (eles estão analisando, porque parece que há várias empresas interessadas).
2. Lendo aqui e ali sobre o AliExpress, num mar de reviews sempre positivas, e encontrando muitos itens da Peppa no site, resolvi testar este sistema.
Agora conto para vocês minha experiência.
O AliExpress é um site que vende principalmente por atacado os produtos fabricados na China. Tem de tudo. Desde canetinhas, lápis e papelaria até vestidos de noiva e peças para carro (oi?). São vários vendedores e, antes que você lembre do Mercado Livre, a ideia é a mesma, mas o "organizador" é mais organizado e parece mais responsável.
Para pesquisar, digitei o que queria e marquei as caixas free-shipping (frete grátis), top rated (vendedores bem avaliados) e 1 Piece Only (um item apenas, eliminando os que vendem wholesale, ou atacado).
Comprei dois vestidos da Peppa Pig com sainha tipo tutu, um azul e outro rosa, por apenas R$ 43,36, no dia 28.12.2013. Paguei via boleto bancário, que compensou no dia 02.01 e, hoje, dia 29.01.2014, recebi este pacote:

Confesso que bateu um medo de abrir este pacote com uma cara meio de contrabando, sabem... rsrsrs... Me surpreendi. Os vestidos são simplesmente LINDOOOS!!! 
O vestido rosa é de algodão, com lantejoulas, e o vestido azul é de malha fria, ambos super confortáveis e muito bem feitos. Gostei muito, muito mesmo da experiência e recomendo a todos! Sim, demora para chegar, então se você estiver planejando alguma coisa com o item que vai comprar, se programe muito bem para que chegue a tempo.
Eu AMEI. O final perfeito para o dia em que minha filha foi sozinha para o colo da professora e me deu tchau. Desde ontem, enquanto vamos subindo as escadas até o berçário, ela já vai me dando tchau. Hoje foi a primeira vez que ela me deu tchau de dentro do berçário. 
Parece bobagem, mas eu me emocionei! Contei para minha mãe e ela me disse que fiz igualzinho. E retrucou: "viu como dói?". Eu ri.
Espero que tenham gostado!
XO

16.1.14

Revolution

Muitas mães blogueiras estão falando sobre adaptação em berçários e escolinhas por estes tempos, porque é época que muitos pais escolhem para começar este processo. Processo? Bem... já ouvi muitas histórias de que a adaptação no berçário é mais difícil para a mãe do que para o bebê, mas quero compartilhar a minha experiência com vocês.
Estranho que, quando pensava na adaptação, a música Revolution dos Beatles me vinha na cabeça, sei lá porquê. You say you want a revolution... oh yeah, you know...
Pode ser porque eu acabei fazendo muitas coisas diferentes com a Beatriz do que as mães fazem com seus bebês... Voltei a trabalhar cedo, por exemplo. E, para muita gente, ela está indo tarde para a escolinha, ou cedo, dependendo do ponto de vista.
Ou seja, Revolution.
De qualquer forma, sempre mantive uma ideia fixa na cabeça sobre a adaptação: segurança. Se eu estiver segura, a Beatriz também estará. E eu nunca tive tanta certeza de que a escolinha meio-período era a melhor escolha para ela. 

Foi esta atitude que adotei nos três dias em que passei períodos com ela no berçário. Sempre com tranquilidade, deixei ela se aproximar das crianças e descobrir o ambiente e os brinquedos. Aos poucos, fui me afastando devagar. Poucos centímetros, um metro ou dois e uma porta de distância.
Hoje, quinta-feira, deixei-a pela manhã e fui me afastando devagar. Saí da sala. Ela brincava tranquilamente, como se fosse num ambiente que já conhecesse e tivesse brincado todos os dias por meses e meses. 
Saí com o coração na mão. 
No meio da manhã, a psicóloga ligou (bem na hora que eu estava no elevador da Receita Federal - *gasp*) e deixou um recado na caixa postal, falando que a Beatriz estava super bem, tinha comido a fruta e não tinha chorado. Ufa, estava ainda mais tranquila.
Às 11h30min, cheguei no berçário e quando ela me viu... buááááá!! Bico do magoei e lágrimas. Muuuuitas lágrimas... Nunca vi ela se agarrar tanto em mim, rs. Mesmo assim, não me senti culpada ou arrependida, porque sei que ela se divertiu muuuuito com os amiguinhos.
Por isso, quando se trata de adaptação, penso em Revolution... Opa, péra... Sim, Revolution. Faça o que você acha certo. Faça o que você acha que será o melhor para o seu filho, porque só você conhece bem o seu filho.
A minha segurança passou para a Beatriz. E a tranquilidade também. Descubra o que funciona para vocês.
Porque filho não tem manual.
Revolution.
XO

9.1.14

Retomando as atividades!

Oi pessoal! Feliz 2014! Mal dá para acreditar que já faz um ano que retomei o blog e, desta vez, com um tema completamente diferente de tudo sobre o que já tinha falado. Lógico, para acompanhar a nova fase da vida, né?
Estou devendo o post das etiquetas das lembrancinhas da festinha de 1 ano, mas, depois de um longo e tenebroso inverno (#sqn, rs), vou começar o ano com os preparativos para a escolinha da Beatriz. No dia 13, começaremos a adaptação da pequena na escola, onde ela ficará na parte da manhã, almoçará e aí meus sogros irão buscá-la para ficarem com ela às tardes.
Eu não fazia ideia de quanta coisa temos de separar para o berçário! Recebi uma lista básica com itens de higiene, como shampoo e fraldas, e roupas, para trocas em caso de acidente. Eu sempre soube que teria de identificar absolutamente tudo para que nada se perdesse ou fosse trocado com outra criança, então comecei a uma busca louca por soluções.
Foi aí que conheci a Fabee Store. Eles fazem etiquetas personalizadas para colocar em roupas, do tipo iron-on, de vinil para mamadeiras e chupetas, e até lembrancinhas. Encomendei para a Beatriz as etiquetas para roupas e três tags para mochila. Olha que lindo que ficou:



Volto com notícias sobre como foi a adaptação!
Espero que tenham gostado!
XO