27.2.14

Vida prática: tirando o RG do bebê

Oi gente, tudo bem com vocês?
Em razão da minha profissão, muita gente me pergunta qual o procedimento para tirar os documentos de identificação do bebê e, hoje, vou falar o que fizemos para tirar o RG da Beatriz. Este é um procedimento para o Estado de São Paulo, para o modelo antigo de identificação. Embora anunciado, aqui em Sampa vai demorar um pouco para podermos tirar o modelo novo, com todos os dados informatizados.
A primeira via do RG é gratuita para todo mundo!
O que você precisa? Primeiro, paciência. Muita paciência.
Segundo: como o atendimento é feito somente por agendamento, um dos responsáveis pela criança deve se cadastrar no site http://www.agendasp.sp.gov.br/poupatempo. Depois de confirmar o seu cadastro no link recebido por email, vá na aba agendamento, escolha o local, o serviço (Instituto de Identificação - Poupatempo), o dia e a hora. Não há atendimento sem agendamento, segundo eles (eu particularmente nunca concordei com o "jeitinho", prefiro seguir a regra e não prejudicar as outras pessoas #prontofalei).
Agora vem a parte importante: cadastre o dependente que, no caso, é a Beatriz. Você pode cadastrar até 3 dependentes e todos serão atendidos juntos.
Nós marcamos num sábado, às 7h15min da manhã, no Poupatempo da Luz. Chegamos com 15 minutos de antecedência, como orienta o site, e fomos atendidos muito rápido. O que demorou foi coletar as digitais do bebê. Ainda bem que só são carimbados os polegares, mas demorou mesmo assim.
Documentos: 1 foto 3x4 com fundo branco; cópia e original da certidão de nascimento. Se a criança for com o pai ou com a mãe, estes devem levar um documento de identificação. Se a criança for levada por um terceiro, um dos pais/tutores/curadores/responsáveis legais deve assinar uma autorização.
Muitos pais têm dúvidas com relação à foto. O pessoal do Poupatempo é bem mais flexível quanto à foto. A criança pode estar sorrindo, olhando de lado, com tiara, laço ou faixa, desde que essa não cubra inteiramente os cabelos. 
O que fizemos aqui em casa? Recortei o rosto e parte do torso de uma foto recente dela e adicionei o fundo branco num programinha gratuito parecido com o Photoshop, chamado Paint.Net. Não é uma tarefa tão rápida, porque precisa de uma certa prática para delinear todo o rosto e cabelo da bebê, amenizar as linhas retas, etc. Existem vários tutoriais no YouTube (usei este aqui, porque estava no escritório e não queria/podia ligar o som). 
Com a figura do rosto no fundo branco, usei um programinha chamado Foto 3x4, disponível no Baixaki ou no Superdownloads, que permite gerar uma folha no tamanho 10x15 com oito fotos 3x4. O bacana disto é que você pode ir com o arquivo em qualquer um destes fotocenters de supermercado e imprimir quantas cópias que você quiser. Ah! Existe um app para Iphone que faz isto também (como sou da turma do Android, usei o programa no notebook mesmo). 
Pronto? Olha que legal:
Tudo seria lindo e maravilhoso se o documento não estivesse errado. Sim, errado. Justamente o meu sobrenome veio grafado errado. Detalhe: o meu sobrenome é o que compõe o nome dela. O problema é que o sistema é muito moderno. A funcionária digita as informações no computador e imprime a ficha numa impressora matricial (lembra dela? Pois é...). Depois, colhe as digitais nesta ficha e a envia para outro setor, que irá digitar as informações num outro programa para imprimir o documento. 
Moderno, não?
Para corrigir, tenho de agendar novo atendimento num prazo de 90 dias da emissão do documento e refazer o procedimento. Ou seja, colher as digitais dela. 
Ainda bem que tenho várias fotos!!
Espero que tenham gostado!
XO

13.2.14

Primeiro mês de escolinha

Nossa, já se passou um mês. Gente, como passa rápido!! Parece que foi ontem que paguei a matrícula, o material, que marquei as roupas e montei a malinha.
Quero dividir minhas experiências e impressões deste primeiro mês de escola da pequena. Então vou fazê-lo em tópicos.
1. Sono. Seu sono melhorou, e muito. Tudo bem que ela sempre dormiu a noite toda, mas agora nada nesse mundo acorda essa criança de madrugada (quando tivermos um jogo de futebol à noite eu conto se isto modificou, rs). E agora ela tira a clássica e tão sonhada soneca de três horas seguidas após o almoço, e não mais uma soneca de manhã e uma no final da tarde.
2. Alimentação. Ela tem comido tudo na escola e tudo em casa. Estamos conseguindo introduzir mais comidas em pedacinhos, que divide o prato com uma papa mais grossa. Acho que isto se deve aos dentes da frente dela terem saído quase que totalmente.
3. Sociabilidade. Com certeza temos um bichão mais sociável com "adultos estranhos", ou seja, que não sejam a mãe, o pai ou meus sogros. E, lógico, alguns parentes pararam de pegar no nosso pé porque, em tese, "essa criança não vem comigo por quê?".
4. Coordenação. Vi que ela está encaixando blocos e até comendo com o garfo se eu espeto a comida (garfo infantil não tem ponta, rs). Ah, sim, este video está no meu Instagram (@annafcg)! Está beeeem mais firme para andar, então acho que é questão de dias para termos uma maratonista em casa. Uma não, três, porque os pais terão de correr também...  
5. Brincadeiras. Assistir TV só se estiver passando Doki, Peppa ou Dora. Fora isso, esqueça, porque ela foge para brincar com as bacias, os blocos ou com a mamãe. 
Eu estou amando a escola. Me identifiquei com os valores pregados, com a proposta pedagógica e, lógico, com a equipe. A Beatriz também gosta muito e tirando um dia eventual de choro na entrada, ela vai sem cerimônia com as professoras. 
Ou seja, sucesso.
XO